Senado Federal Senado Federal

Descarbonização dos mares será tema de audiência na CRE

As emissões de dióxido de carbono nas navegações serão debatidas pela Comissão de Relações Exteriores (CRE). Os senadores aprovaram nesta quarta-fe...

04/07/2024 às 00h50
Por: João Maria Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Renan Calheiros acredita que o debate contribuirá para o Plano Nacional para a Transição Energética no Mar - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Renan Calheiros acredita que o debate contribuirá para o Plano Nacional para a Transição Energética no Mar - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

As emissões de dióxido de carbono nas navegações serão debatidas pela Comissão de Relações Exteriores (CRE). Os senadores aprovaram nesta quarta-feira (3) um requerimento de audiência pública sobre o assunto, que ainda terá a data marcada.

A justificativa do REQ 11/2024 - CRE , apresentado pelo presidente da Comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), aponta que a transição energética no mar é um importante vetor da transição energética como um todo.

Renan Calheiros afirmou que o foco da audiência pública será a descarbonização dos mares para buscar a neutralidade climática, o que traria impactos positivos para a chamada “Economia Azul”. Isso seria benéfico para o Brasil, que tem uma das maiores Zonas Econômicas Exclusivas (ZEE) em oceanos no mundo. O senador alagoano também ressaltou que os navios respondem hoje por 3% de todos os Gases de Efeito Estufa (GEE) lançados na atmosfera, sendo o modal marítimo responsável por 90% das exportações no mundo.

Renan afirma em seu requerimento que "o debate poderá levar também as contribuições do Senado Federal para a elaboração do esperado Plano Nacional para a Transição Energética no Mar, com diretrizes para subsidiar novas políticas públicas e arcabouço regulatório".

A relevância do tema também foi reconhecida pelo senador Astronauta Marcos Pontes (PL-SP)

— É um assunto extremamente importante, muitas vezes esquecido, mas que precisa da participação internacional, e isso envolve uma série de possibilidades, tecnologias, metodologias que precisam ser tomadas em conjunto e decisões — afirmou.

A Organização Marítima Internacional (IMO), agência da ONU responsável pela regulamentação do transporte marítimo, defende a redução das emissões em pelo menos 50% até 2050.

Ele1 - Criar site de notícias